Contra a invasão do betão, pela qualidade de vida de quem vive no nosso Concelho !

31
Mar 07

A propósito dos inúmeros cortes de água a que a população do concelho de Odivelas tem sido, vergonhosamente, sujeita devido aos Socialistas na Câmara de Odivelas, Câmara de Loures e nos Serviços Municipalizados, publicamos hoje uma carta de Eça de Queiroz ao Dr. Pinto Coelho, ao tempo director da Companhia das Águas de Lisboa:


«Ex.mo. Senhor Pinto Coelho, digno director da Companhia das Águas e digno membro do Partido Legitimista.


Dois factores igualmente importantes para mim, me levam a dirigir a V. Ex.ª estas humildes regras: o primeiro é a tomada de Cuenca e as últi­mas vitórias das forças carlistas sobre as tropas republicanas, em Espanha; o segundo é a falta de água na minha cozinha e no meu quarto de banho.


Abundaram os carlistas e escassearam as águas, eis uma coincidência histórica que deve comover duplamente uma alma sobre a qual pesa, como na de V. Ex.ª, a responsabilidade da canalização e a do direito divino.


Se eu tiver a fortuna de exacerbar até às lágrimas, a justa comoção de V. Ex.ª, que eu interponha o meu contador, Ex.mo Senhor, que eu o inter­ponha nas relações de V. Ex.ª com o mundo externo! E que essas lágrimas benditas, de industrial e de político, caiam na minha banheira.


E pago este tributo aos nossos afectos, falemos um pouco, se V. Ex.ª O permite, dos nossos contratos. Em virtude de um escrito devidamente firmado por V. Ex.ª e por mim, temos nós - um para com o outro - certo número de direitos e encargos.


      Eu obriguei-me para com V. Ex.ª pagar a despesa de uma encana­ção, o aluguer de um contador e o preço da água que consumisse.


V. Ex.ª, pela sua parte, obrigou-se para comigo a fornecer-me a água do meu consumo. V. Ex.ª fornecia, eu pagava. Faltamos evidentemente à fé deste contrato: eu, se não pagar; V. Ex.ª, se não fornecer.


      Se eu não pagar, V. Ex.ª faz isto: corta-me a canalização. Quando V.Ex.ª não fornecer, o que hei-de eu fazer com o Senhor?


É evidente que, para que o nosso contrato não seja verdadeiramente leo­nino, eu preciso, no caso análogo àquele em que V. Ex.ª me cortaria a minha canalização, de cortar alguma coisa a V.Ex.ª. Oh! e hei-de cortar-lha!...


Eu não peço indemnização pela perda que estou sofrendo, eu não peço contas, eu não peço explicações, eu chego a nem sequer pedir água. Não quero pôr a Companhia em dificuldades, não quero causar-lhe desgostos, nem prejuízos.


      Quero apenas esta pequena desafronta, bem simples e razoável, perante o direito e a justiça distributiva; quero cortar uma coisa a V. Ex.ª!


Rogo-lhe, Exmo. Senhor, a especial fineza de me dizer, imediatamente, peremptoriamente, sem evasivas, nem tergiversações, qual é a coisa que, no mais santo uso do meu pleno direito, eu possa cortar a V. Ex.ª.


      Tenho a honra de ser


      De V. Ex.ª.


Com muita consideração e com umas tesouras,


 Eça de Queiroz  »


 

publicado por antonio ribeiro às 12:50

Já reparei porque vivo nele, mas reparei e reparo e a sua memória parece-me curta. Sobre a normalidade dos cortes tenho de manifestar a minha ignorância uma vez que não conheco a sua fonte ou necessidade. Não diria que é maior no PS mas aceito que seja maior no PS e no PSD porque são partidos maiores, tendo mais gente têm mais pessoas medíocres. Em termos relativos acredito que seja tudo igual.
Gostaria que para além de não se calar, que seja uma alternativa, eu pessoalmente não gosto de ver pessoas que fazem melhor longe dos cargos onde podem realmente fazer. Até porque dizer mal todos conseguimos, fazer melhor já me parece mais dificil.
Rui Cabral a 24 de Abril de 2007 às 19:39

Caro Rui,
Não brinque com coisas sérias.
Já reparou na quantidade de cortes de água que acontecem no concelho do Betão?
Mas se acha que é normal, é porque o amigo é daqueles que gosta que lhe façam em cima e ainda agradece...continue.
Cá por mim não me calarei enquanto os medíocres brincarem com o meu país, sejam eles de que partido forem. Se bem que eu já reparei que a quantidade de gente incompetente é maior no PS do que noutro partido qualquer. Ó Rui já tinha reparado nisso?
Antnio a 14 de Abril de 2007 às 10:54

Significa, portanto, que nunca lhe faltou água em casa quando a câmara de Loures (e esta enblobava Odivelas) era comunista?

De certa forma acho que agora foi muito mais correcto em dizer que são "responsáveis" pelos cortes de água o que é diferente de dizer que estes acontecem "devido aos socialistas".

Reconhece também que exstem cortes de água noutros concelhos que não são socialistas?
Rui a 6 de Abril de 2007 às 16:55

Os responsáveis são, não só os Socialistas que estão à frente das Câmara de Odivelas e Loures, como os Socialistas que estão à frente dos destinos dos Serviços Municipalizados, nomeação essa feita pelos Socialistas daquelas duas autarquias.
Antnio a 4 de Abril de 2007 às 08:12

Acredita mesmo que os cortes de água acontecem por serem socialistas que estão nessas Câmaras?
Rui a 1 de Abril de 2007 às 17:47

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30


arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO