Contra a invasão do betão, pela qualidade de vida de quem vive no nosso Concelho !

22
Jan 11

Paulo Pena, jornalista da revista Visão, fala sobre a investigação que levanta novas dúvidas sobre as ligações perigosas entre Cavaco Silva e os homens fortes da SLN e do BPN. Desta vez está em causa uma casa de férias que o Presidente da República não se lembra de como adquiriu.

  

publicado por antonio ribeiro às 10:23

" O caso do BPN, pela fraude, pelo processo, pela forma como o poder político se pronunciou, é um dos maiores escândalos da vida política portuguesa" 

 

 Francisco Lopes, candidato à Presidência da República.

 

 

publicado por antonio ribeiro às 10:05

19
Jan 11

 

Albufeira: Cavaco Silva, Oliveira e Costa e Catroga são vizinhos na praia da Coelha

 

As casas de férias de Cavaco Silva, Oliveira e Costa e Eduardo Catroga situam-se todas na mesma urbanização. O atual Presidente da República substituiu a vivenda Mariani em Montechoro por lote na praia da Coelha. Veja como. 

    

 Não há registo da escritura pública de aquisição do lote duplo que o atual Presidente da República comprou na Urbanização Aldeia da Coelha em Albufeira e no qual construiu a Casa da Gaivota Azul, uma vivenda de mais de 1.600 metros quadrados e três pisos, guardada em permanência pela GNR, que para o efeito possui ali uma guarita.

 

De acordo com uma investigação publicada pela revista Visão, a casa de férias que o atual Presidente da República ocupa desde 1999, substituindo-a pela célebre vivenda Mariani (Maria+Aníbal) na avenida principal de Montechoro, Albufeira, foi construída em terreno adquirido por meio de “permuta de terrenos com um construtor civil”, segundo o ex-adjunto (na altura em que Cavaco Silva era primeiro ministro) Teófilo Carapeto Dias.

 

Registo omisso na conservatória de Albufeira

 

Como vizinhos na exclusiva Urbanização da Coelha, Cavaco Silva tem o próprio Carapeto Dias, mas também Oliveira e Costa, ex-presidente do BPN e Fernando Fantasia administrador da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), nomes sonantes do processo BPN, assim como o economista Eduardo Catroga, ex-ministro das Finanças de Cavaco.

 

Fonte oficial da Presidência confirmou à Visão que Cavaco “não se recorda” onde assinou a escritura de aquisição da casa, que surge na sua declaração de rendimentos com a matriz 18173 do lote da urbanização, mas que não consta dos registos (obrigatórios) da Conservatória do Registo Predial de Albufeira.

 

Aquisição de off-shores na base da urbanização da Aldeia da Coelha

 

Em 1993 o loteamento estava já definido e em fase de construção, por iniciativa da empresa dinamarquesa Handelsselskbet Danmark, que viria a abrir falência face a numerosas dívidas e ameaça de penhoras por parte das finanças.

 

Entra em cena o Grupo Fonseca, uma sociedade «irregular», isto é, juridicamente não registada por meio de escritura, à qual pertencia, entre outros, Carapeto Dias que, em troca da propriedade dos terrenos, resolve o contencioso fiscal, com salvaguarda de consequências criminais para os dinamarqueses endividados.

 

Teófilo Carapeto Dias, na altura em que trabalhava no gabinete de Cavaco Silva, em São Bento, adquiriu com outros sócios e através do Grupo Fonseca, duas empresas off-shore , a Griffin Enterprises Limited e Longin Limited, ambas sedeadas em Gibraltar, que por sua vez estavam na origem da empresa Galvana, Investimentos e Imobiliários Turísticos, Lda, a partir daí o promotor oficial da urbanização da Coelha.

 

Os dinamarqueses acabariam por contestar este negócio em tribunal, alegando o uso abusivo de uma procuração irrevogável que conferia plenos poderes a António Olímpio Albuquerque, também participante do Grupo Fonseca, mas sem efeito, dado que perderam todos os recursos até ao Supremo Tribunal de Justiça.

 

Amigos de infância e conterrâneos

 

Segue-se então uma carambola de transações dos lotes da urbanização da Coelha, para o qual Carapeto Dias admite à Visão ter feito alguns convites, entre eles ao seu amigo Aníbal Cavaco Silva, com quem partilhara as brincadeiras de infância em Boliqueime, os estudos e, já na vida adulta, as atividades políticas.

 

Cavaco adquire a duas parcelas da urbanização, depois unificadas num único, o lote 18, em data que se desconhece por se ignorar onde foi feita a escritura, mas segundo confirmou à Visão Carapeto Dias, numa altura em que não ocupava cargos públicos e já não era inquilino de São Bento em 1995 e perdera as presidenciais para Jorge Sampaio em 1996.

 

O negócio foi realizado através de uma permuta de terrenos com um construtor, que agora nem Cavaco Silva se recorda onde registada a escritura da permuta, nem Carapeto Dias se lembra quem era o construtor.

 

Em 2002 Oliveira e Costa compra o lote 8 que, de acordo com a investigação do caso BPN, foi adquirida com verbas do próprio banco, através do Banco Insular de Cabo Verde utilizado para aquisição fictícias. Fernando Fantasia, administrador das empresas OPI e Pluriholidaiys (esta última detentora de um empreendimento em Albufeira), ligadas à SLN, compra o lote 15.

 

Carapeto Dias é detentor do lote 14, enquanto António Cardoso Alves, advogado e um dos participantes do Grupo Fonseca, é proprietário da empresa Refi, detentora do lote 12. Ao virar da esquina, Eduardo Catroga compra a sua residência por 155 mil euros, embora a sua avaliação oficial seja de 53 mil euros

 

Novas transações após o caso BPN

  

Com o início do caso BPN Teófilo Carapeto Dias, que comprou o seu lote em 1992, tranferiu, em dezembro de 2010, a propriedade para a sua filha e, simultaneamente celebra com ela um contrato de "usufruto vitalício".

Idêntica transação fizera Fernando Fantasia em Dezembro de 2007, mas neste caso a sua filha comprou o seu lote à empresa OPI 92, envolvida na compra pela SLN dos terrenos de Rio Frio semanas antes da decisão sobre a localização do novo aeroporto na Ota, usando igualmente a contratualização de "usufruto vitalício".

Por sua vez, o lote de Oliveira e Costa é atualmente propriedade de Maria Yolanda Oliveira e Costa, a esposa do criador do BPN, em consequência do divórcio que aconteceu em 2008, depois de conhecidos os primeiros contornos do escândalo BPN e levou à partilha de bens.

Confrontado pelos jornalistas sobre esta investigação da Revista Visão, o candidato Cavaco Silva optou por desvalorizar a situação, “Façam todas as investigações que quiserem, publiquem tudo e só depois do dia 23 é que eu vou ler”, disse.

 

 

publicado por antonio ribeiro às 19:53

16
Jan 11

 

"Sou um homem do povo."

 

O MEU COMPADRE

 

O meu compadre
Que é rico, disse-me
Tira os olhos do chão
Aceita o meu conselho
Não aceites derrotas
Tira os lhos do chão
Tira os olhos do chão

E eu respondi
Ó meu amigo, ó meu palerma
Se eu tenho os olhos no chão
Não é por estar derrotado
É pra ver o meu futuro
Em função do meu passado
É pra ver o caminho
E é pra ver o que calco
Que eu não ando nas nuvens
A pisar pó de talco
A pisar pó de talco

Vamos, vamos, vamos
Tomar cuidado
Com promessas assinadas
Em papel molhado

O meu compadre
Que é rico, disse-me:
Eu cá sou democrata
Cumprimento as vizinhas
Como pão e sardinhas
Até as como da lata
Que eu cá sou democrata

E eu respondi:
Ó meu amigo, ó meu cretino
Democratas assim
Tem a gente de sobra
A vender banha de cobra
E a afinar o latim
Pela nota corrente
e pela nota de mil
Democratas assim
Até há dois no Brasil
Até há dois no Brasil

 

Sérgio Godinho



publicado por antonio ribeiro às 23:07

06
Jan 11

publicado por antonio ribeiro às 10:45

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


subscrever feeds
arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO